O que eu achei: Caminhos da Floresta

{Um padeiro e sua mulher (James Corden e Emily Blunt) vivem em um vilarejo, onde lidam com vários personagens famosos dos contos de fadas, como Chapeuzinho Vermelho (Lila Crawford). Um dia, eles recebem a visita da bruxa (Meryl Streep), que é sua vizinha. Ela avisa que lançou um feitiço sobre o casal para que não tenha filhos, como castigo por algo feito pelo pai do padeiro, décadas atrás. Ao mesmo tempo, a bruxa avisa que o feitiço pode ser desfeito caso eles lhe tragam quatro objetos: um capuz vermelho como sangue, cabelo amarelo como espiga de milho, um sapato dourado como ouro e um cavalo branco como o leite. Eles têm apenas três dias para encontrar tudo, caso contrário o feitiço será eterno. Decididos a cumprir o objetivo, o padeiro e sua esposa adentram na floresta. 

Um filme que possui Meryl Streep e Jhonny Deep no elenco já me atrai, e sem dúvidas deixa as expectativas sobre o mesmo bem altas. A disney desenterrou o projeto de transformar a peça teatral da Brodway, Into the Woods (1987), em filme. Chamou James Lapine e Stephen Sondheim, autor e compositor das músicas, respectivamente, e entregaram o projeto na mão do diretor Rob Marshall (responsavel por musicais, como Chicago e Nine). O que se espera é uma grande produção com algo concreto a se dizer, mas não é bem assim.
 
Com um enredo interessante, o filme consegue te desapontar com a soma dos pequenos detalhes. Ele inicia, se prolonga e termina, e tudo isso sem muito ter dito e posicionado um bom argumento. Ao assistir, no mínimo você espera que a história e as canções comecem a ganhar velocidade e tirar seu fôlego conforme o avanço dos minutos, mas a narrativa se mantém parada e muitas vezes entediante. Com Deep totalmente mal explorado no longa, ele permanece em tela somente por alguns minutos e seu diálogo com a Chapeuzinho  Vermelho (que no máximo possui seus 14 ou 15 anos), logo se transforma em uma música com um subtexto sexual e o que talvez fosse para ser engraçado se torna meio que bizarro. As músicas, que por mais tentem envolver quem está assistindo com a história, mal sobrevivem ao próprio fim e são facilmente esquecíveis, sem nenhuma notoriedade.
 
A proposta do filme é : tomar “cuidado com o que deseja” e talvez nisso tenha feito uma boa abordagem. Ao mostrar intencionalmente personagens superficiais, como Cinderela, Rapunzel e seus respectivos príncipes, sendo um reflexo dos livros infantis, em certo momento do filme eles são surpreendidos pelo “mundo real” e são forçados a tomar decisões importantes, alguns até mesmo pela primeira vez, o que pode mudar totalmente o curso dos seus tão sonhados “finais felizes”. Aí sim o filme a certa, mas o único problema é que temos que passar por muitas coisas, digamos que desnecessárias, ou mal introduzidas, para enfim chegar na parte interessante do longa.
 
Os méritos do filme fica por conta de Streep, que dá um show interpretando a Bruxa, e acaba contracenando com praticamente todos os personagens e se sobressaindo de uma maneira estridente. Os efeitos visuais também são surpreendentes e que por muitas vezes servem de base para sustentar o filme que é relativamente fraco.
 
 
No final, Caminhos da Floresta entra com a intenção de fazer uma paródia crítica e inteligente aos Contos de Fadas, mas acaba produzindo uma mistura esquisita de algumas histórias infantis famosas, sendo sustentado pelo grande trabalho visual e bem estruturado, juntamente com a forte atuação de Meryl Streep.
 
 

2 comentários em “O que eu achei: Caminhos da Floresta

Adicione o seu

  1. Assisti esse filme só por causa do Johnny Depp e fiquei decepcionada, um ator tão completo e tão grandioso para ser explorado e parece que não souberam como utilizar o talento dele. Depp fez tantos filmes incríveis e maravilhosos que sou até suspeita a falar, pois ele é meu ator favorito, mas com esse filme chega a ser trágico/constrangedor.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: