Seja um doador de medula óssea você também

Galera, como muitos de vocês acabaram tendo muitas dúvidas em relação à doação de medula óssea, devido ao post sobre um evento que vai ter por aqui no estado, hoje vim explicar algumas coisinhas pra vocês e tentar esclarecer os procedimentos e as perguntas mais frequentes. Reunimos as informações mais importantes que achamos na internet aqui! Se liga em como você pode mudar o caminho de alguém e salvar vidas!

Mitos e verdades sobre doação de medula óssea:

– O que é medula óssea?
A medula é um tecido líquido no interior dos ossos onde são produzidos os componentes do sangue: as hemácias (glóbulos vermelhos), os leucócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas.

– Como é feito o cadastro no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Ossea)?
No hemocentro, são colhidos de 5 a 10ml de sangue, como um exame de sangue comum. O resultado do exame das características genéticas e os dados pessoais são incluídos no Registro Nacional de Doador voluntário de Medula Óssea, o REDOME.

– Após o cadastro no REDOME, o que acontece?
Os dados serão cruzados com informações do paciente. Quando houver um paciente compatível, outros exames confirmarão a compatibilidade e o doador é consultado sobre a possibilidade de efetuar a doação.

– Como é o transplante para o doador?
Não há exigência de mudança de hábitos de vida, trabalho ou alimentação. A doação é feita sob anestesia e dura aproximadamente duas horas. Com uma agulha, a medula é aspirada do osso da bacia.

– Quais são os riscos para o doador?
Os riscos são poucos e relacionados a um procedimento que necessita de anestesia. Retira-se um volume de, no máximo, 10% da medula do doador. Isso não causa qualquer comprometimento à saúde do doador e em 15 dias a medula já estará recomposta.

– Onde doar? (Para o pessoal aqui do estado é o Hemoes, mas se você é de outro estado, é só procurar o lugar de doação e sangue na sua região)
No Hemoes – No hospital Santa Rita de Cassia em Vitória – ES

Desvendando alguns mitos:
• Estou grávida/amamentando, posso doar?  Sim.
• Tenho menos de 50kg, posso doar?  Sim, não há restrições de peso mínimo
• Tenho/Já tive meningite, anemia ou hepatite A, posso doar? Sim.
• Fiz tatuagem recentemente, posso doar? Sim.
• Sou diabético, posso doar? Sim.
• Tenho pressão alta, posso doar? Sim.
• Sou gay, posso doar? Sim.
• A medula será retirada da espinhal/coluna vertebral? Não, a medula óssea é retirada da bacia.
• O procedimento dói muito? Não, pois é feito com anestesia peridural.
• Vou ficar sem medula óssea se doar? Não, a medula se regenera.
• Quando vou ao Hemocentro, estou doando medula? Não, você está apenas se cadastrando no banco de dados do REDOME. Você só irá decidir se quer salvar a vida de uma pessoa quando receber um telefonema avisando que você é compatível com o receptor.
• Para doar preciso ter o mesmo tipo sanguíneo do receptor? Não, o que vai determinar se você pode ser ou não o doador é o teste de HLA (teste de mapeamento genético) e não o tipo sanguíneo.
O transplante de medula óssea beneficia só quem tem leucemia? Não. Beneficia também quem tem linfomas, anemias graves, hemoglobinopatias, imunodeficiências congênitas, erros inatos de metabolismo, mieloma múltiplo e doenças autoimunes.

Doe-Medula-4.jpg

Olha só o depoimento de algumas pessoas que ainda estão esperando pelo transplante de medula e de quem já recebeu a doação:

10287154_634424616645799_1347126089_n-550x300Daniel Campbell, do Rio de Janeiro, está à espera de uma medula compatível.

Após três meses sentindo dores de garganta, tendo hematomas, gengivite, gânglios inchados, minha mãe perguntando por que eu não queria fazer nada (apenas ficar deitado vendo filme), e tendo passado por alguns otorrinos, veio uma febre que não cedia por nada. Resolvi ir até a emergência de um hospital próximo a minha casa. Fui diagnosticado com sinusite, contudo já tive sinusite e senti que havia algo errado.

olho-depoimento-daniel-01No dia seguinte, retornei ao hospital e com um simples hemograma vi que estava tudo errado, leucócitos em 86 mil e plaquetas muito baixas. A médica pediu para buscar um hematologista, pois não sabia me explicar o que era. Na mesma noite, buscamos outro hospital e em julho de 2013 descobri que estava com Leucemia Mieloide Aguda (LMA).

Recebi a notícia deitado na maca, já no soro, nunca vou esquecer. As duas médicas e meus pais por trás delas. A médica se apresentou, falou meia dúzia de palavras e tudo que me lembro é dela dizendo: ‘Você tem leucemia, iremos tratar aqui mesmo’.  Quando eles saíram, desabei. (…) Se quiser ler o depoimento de Daniel por completo, clica aqui, que você vai para o site do projeto “1 Minuto 1 vida” (fonte do depoimento)

O ator Reynaldo Gianecchini, que lutou contra um linfoma há uns anos atrás é um forte nome na campanha para a doação de medula óssea, deixa uns recados bem motivadores e inspiradores, tanto que pra quem passa pela doença e quem pode ser um doador.

E aí, pensa em fazer parte dessa união e se tornar um doador de medula? Qualquer coisa fala com a gente, que tentaremos ajudar. Não esquece em, você pode salvar uma vida!

Beijos

Gui AssinaturaBuba Assinatura

Anúncios

2 comentários em “Seja um doador de medula óssea você também

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: